terça-feira, 16 de maio de 2017







Amor !
A não desistência do sonho profundo
Mesmo quando pincelado de dor
Envolve e dá cor ao mundo 
Pois laivos de alegria explodem
No inesperado momento
Onde foi morto o tormento
E as volúpias desse amor ardem.
Querer-te é possuir o direito à vida
É desenterrar a alma esquecida
Espezinhar a solidão
Na doação do coração.
A realização acontece
Lentamente,
Docemente,
Pois ela faz parte...
Duma sofreguidão envolvente.


 Garça Real




 

Sem comentários: