terça-feira, 16 de maio de 2017







Amor !
A não desistência do sonho profundo
Mesmo quando pincelado de dor
Envolve e dá cor ao mundo 
Pois laivos de alegria explodem
No inesperado momento
Onde foi morto o tormento
E as volúpias desse amor ardem.
Querer-te é possuir o direito à vida
É desenterrar a alma esquecida
Espezinhar a solidão
Na doação do coração.
A realização acontece
Lentamente,
Docemente,
Pois ela faz parte...
Duma sofreguidão envolvente.


 Garça Real




 

6 comentários:

Fá menor disse...

Nunca se deve desistir de amar.

O Amor nunca acabará!

Beijinhos.

Jaime Portela disse...

"Espezinhar a solidão
Na doação do coração"
Gostei muito do teu poema, é excelente.
Bom fim de semana, querida amiga do Lago.
Beijo.

O Árabe disse...

Belo poema, minha amiga. E o descreveste com precisão: bem assim é o amor, que nos mantém suspensos entre a felicidade e a dor! Boa semana, fica bem

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Que o amor perdure para sempre no nosso coração.
Bom domingo
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Muito, muito bonito!
Adorei!
Bj

A Casa Madeira disse...

Muito belo.
Prazer em conhecer seu blog.
janicce.