sábado, 26 de fevereiro de 2011






Oh alma revolta e insaciada...
Na procura de sonho de amor
Na inconstância de uma vivência
Que transporta um sorriso de dor
Talvez por não ser amada
Ou quem sabe,
Porque viva em letárgica demência.
Oh alma revolta e insaciada...
Que queres da vida?
Caminhas pontapeando a pedra já partida
Os destroços não sabes juntar
Porque tem sido difícil o caminhar.
Pára para pensar!
Embriaga-te na beleza do viver
Respira a sonhar nessa longa caminhada
Entrega o sorrir e o querer
E admite por fim...
Que és alma revolta e insaciada.


Garça Real



18 comentários:

Paulo disse...

Olá GarçaReal, sublime poema partilhas, dá que pensar em tantas coisas. Escolhi para mim declamar estas duas linhas «Respira a sonhar nessa longa caminhada
Entrega o sorrir e o querer» :))

Beijinho e um sorriso ^_^

Multiolhares disse...

e a alma para caminhar nestes caminhos tortuosos da vida precisa de ser amada
bjs

Eduardo Aleixo disse...

É uma belo poema de uma alma revoltada e que se sente insaciada. Acho sentimentos naturais da alma enquanto não vem o amplexo e o regaço do amor. Demência? Nunca. Só se for a da procura e a da insatisfação. Necessidade de paragem? Sim, todos temos, mas há que querer viver sem os grilhões prisioneiros da mente que nos aprisionam e nos trazem o medo. O não ousar. É um poema intimista em que mostras o rosto e isso traz à tua poesia uma autenticidade que eternece e te eleva. Recebe um beijinho e diz à Garça que não tenha medo das águas.

Pena disse...

Deslumbrante Amiga Poetiza Sublime:
"...Que queres da vida?
Caminhas pontapeando a pedra já partida
Os destroços não sabes juntar
Porque tem sido difícil o caminhar.
Pára para pensar!
Embriaga-te na beleza do viver
Respira a sonhar nessa longa caminhada
Entrega o sorrir e o querer
E admite por fim..."

Um "alucinante" poema de beleza e talento poético imenso. Pleno. Perfeito.
A sua significação humana maravilha e enternece, mesmo na busca da desconhecida silheta que foca com um misto de ternura e incerteza. Vai tacteando aos poucos. Com a precisão de que lhe concedem o seu sentir exacto. Certeiro.
Bem-Haja, pela linda e extraordinária visita a o meu blogue que gostei muito.
É uma poetiza de sonho.
Parabéns. Fascinam, os seus versos.
Abraço amigo de respeito, gratidão e admiração constante.

pena

Bem-Haja, pela sua pureza profunda e de encanto.
Fantástica.
Adorei.
É linda.

gaivota disse...

o espelho e uma alma revoltada...
beijinhos

O Árabe disse...

Admitir o que somos... sempre o primeiro passo para nos tornarmos o que desejamos ser. :) Boa semana, amiga; fica bem!

rosa dourada/ondina azul disse...

Bela poesia,
Alma revolta, que quer amor:)

Sorrindo,
te desejo boa continuação,

bj.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um grito saído do mais profundo de ti...um lamento...um querer soltar as amarras, como sei do que falas.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

"Pára para pensar!
Embriaga-te na beleza do viver
Respira a sonhar nessa longa caminhada"
Mas não pares de escrever, minha amiga. Porque a tua poesia está boa e recomenda-se...
Beijos, minha querida Garça.

Vieira Calado disse...

Gostas destas poesias inflamadas

incendiadas!

Bjs

Solange disse...

poema cheio de lamento..
gostei..

tulipa disse...

OLÁ Amiga Poetiza
Adoro estes poemas, porque infelizmente não tenho veia poética assim tão excelente.
Parabéns!

Este carnaval adiantei-me e fiz 2 posts sobre os DESFILES DE CARNAVAL DAS ESCOLAS DO CONCELHO DA MOITA.

Ontem fui para a rua fotografar!!!

Sim, por vezes é bom recordar!

Num blog só coloquei os marujinhos e marujinhas da escola Varino, onde eu trabalhei, porque o blog chama-se "Momentos Perfeitos" tem a ver com momentos da minha vivência neste mundo.
Mas no outro blog
"Deabrilemdiante" fiz a continuação do post de CARNAVAL.

Foi mesmo uma viagem no tempo!

Votos de BOM CARNAVAL.

Sofá Amarelo disse...

A alma deve ser sempre revolta e insaciada mas por bons motivos, como querer respirar e caminhar sem pontapear...

Pena disse...

Divinal e Talentosa Poetiza Amiga:
"...Que queres da vida?
Caminhas pontapeando a pedra já partida
Os destroços não sabes juntar
Porque tem sido difícil o caminhar.
Pára para pensar!
Embriaga-te na beleza do viver
Respira a sonhar nessa longa caminhada
Entrega o sorrir e o querer
E admite por fim...
Que és alma revolta e insaciada..."

Versos maravilhosos numa lição de vida extraordinária que já registei no meu Livro da Vida que trago sempre comigo no bolso.
Parabéns, extraordinária e sensível amiga poetiza do encanto e ternura.
Fantástica "explosão" de poesia fabulosa.
Abraço amigo a si e ao seu talento e magia.
Sempre a estimá-la e a admirá-la

pena

MUITO OBRIGADO pelo carinho da vista.
Bem-Haja, notável amiga.
Adorei. Perfeita.

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post. :)

Alice disse...

Desperta, alma revolta...

Fica bem...

rosa dourada/ondina azul disse...

Alma revolta e insaciada:)

Beijo p ti, Linda Garça,

d'Alma disse...

As Almas insaciáveis!... Talvez os corpos quentes tivessem sido desalmados por um frio inesperado, conquanto, a culpa fizesse adivinhar a possibilidade de uma hibernação desperta; como se alguns fios não fossem tecidos na suavidade segura dos sonhos e crepúsculos sorridentes, mas numa realidade insone, escondida, algures atrás das pálpebras e lençóis de seda!... Há fogos vorazes, insaciáveis… sempre possuídos pelo consumo da própria língua ou qualquer outra língua de fogo inalcançável e… sempre tão perto que ameaça um doce queimar!... Chamas de revolta em Almas de paz e de conflito violento que ferve nas veias; como labaredas que vestem o avesso do corpo e, mais uma vez… a Alma!... E o Corpo que continua, insaciável, ardendo na culpa sem rosto, na revolta dos sentidos e memória adivinhada no passado e futuro das sensações nervosas!...





Abraço