domingo, 24 de maio de 2009







Não sou mulher mar
Não mergulhei a vida na areia num espraiar
Tenho sonhos perdidos no passar do vento
Baladas tocadas no toque do momento.
Pergunto à noite em escuridão,
Onde habita
O brilho da estrela cintilante
Que em noite de grande solidão
Empresta à lua um sorriso amante.
Os pingos da chuva
Tombam lentos num lamento
Trazem a resposta então pedida
Onde talvez habite alma sofrida
Mas contam
Que o brilho que há muito perdi
Habita perto, basta que docemente...
Feche os olhos e pense em ti.





Garça Real





16 comentários:

preto [e] branco disse...

As palavras poéticas de um "lamento de sonhos perdidos" que não deixam de proporcionar o prazer de te ler. Agora...
aproveita a "luz da Lua" e com os teus olhos, abertos, "estrelas cintilantes", pensa mas...pensa em ti e deixa que o teu coração ame o "Ser" que és e o que virá... amar-te.

bj...nho

Menina do Rio disse...

Entre baladas e pingos de chuva, os sonhos navegam nas estrelas...

Deixo um beijinho pra tu, deste lado do Lago

A.S. disse...

Garça Real,

"... o brilho que há muito perdi
Habita perto, basta que docemente...
Feche os olhos e pense em ti."


Belissimo!

BjO"s

Multiolhares disse...

Ate podes fechar os olhos e sonhar, mas não percas nunca o brilho, ele é preciso para brilhares
beijinhos

Nuno de Sousa disse...

Então fecha e navega... bons sonhos e um até amanhã..
Boa semana para ti graça e bons voos,
Nuno

Valter Montani disse...

Se não és mulher mar que não sejas um lago, não fique parada esperando que o tempo lhe torne estagnada. Seja como um rio, leve vida por onde passar, alimente os necessitados de suas palavras e inunde de amor aqueles que se encontram à margem da vida.
Boa semana minha querida, bjs do outro lado do oceano.

O Profeta disse...

Quero ser barco que foge ao farol
Quero que o vento dance nos brandais
Quero ser viagem de rumo incerto
Quero ser a descoberta na procura do mais

Da próxima vez
Quero ser estrela-do-mar
Um golfinho de chapéu de coco
Um búzio com o som do chamar


Uma boa semana


Mágico beijo

O Árabe disse...

Eis que o brilho do amor persiste, em todos nós. :) Belo poema, boa semana!

Dreamaster disse...

Muito bonito. Deve ter sido influenciado pelo tempo q esteve no fim de semana, não? ;)


Há poemas teus q me dão vontade de te abraçar :D


Bejus de um sonhador desaparecido
D.

Nilson Barcelli disse...

Belo poema querida amiga. Gostei imenso e sublinho a excelência da parte final.
Boa semana, beijo.

Mário Margaride disse...

Querida Garça

Esse olhar distante, envolto em nublinas, em breve brilhará, e nele se reflctirá, as cores da primavera em flor.

Beijinho grande...

Mário

Pena disse...

Lindíssima Amiga:
Sabe, admiro a sua sensatez, seriedade e valor.
Um poema fascinante, escrito com uma Alma Gigante e um coração terno.
VOCÊ fascina. Tem um talento poderoso que jorra de si. Sensível, puro de beleza.
Extraordinário!
Beijinhos de respeito.
Sempre a lê-la atentamente...

pena

Bem-Haja, amiga preciosa.
Adorei, com sinceridade. Lindo...!

Carla disse...

poesia sofrida...em lamento dorido, como se o mar perdesse lentamente o movimentar das suas ondas
adorei ler...e reler
beijo

poetaeusou . . . disse...

*
o brilho das estrelas,
habita nas palavras,
escritas por ti !!!
,
conchinhas mareantes,
deixo,
,
*

Mário Margaride disse...

Querida Garça

Passo por aqui, para reler este belíssimo poema e desejar-te um excelente fim de semana!

Beijinhos...

Mário

o das caldas disse...

Ai Garça como te comprendo!!!
Jinhos (2).-