segunda-feira, 13 de outubro de 2008







Há dias...
Em que apago o sonho da vida!
Que olho à volta e vejo a realidade
O querer ou não querer
De uma existência empalidecida.
O caminhar indiferente
O derramar pelo chão
Uma falsidade sorridente.
Receber o que não foi dado
Rasgar o que o coração tenta guardar
Em gesto de magia apagar um sonho sonhado
E partir envolta num manto de ilusões
Para acreditar
Que ainda pode haver junção de corações.
Já não caminho!
Apenas estendo os braços em soberba magia
Pois a luz do infinito clama
Em flutuante e ardente chama
Docemente apaga-me aquele sonho
De uma noite em que pensei...
Que em teus braços me perdia.



Garça Real




17 comentários:

MEU DOCE AMOR disse...

Concordo,mas não concordo.

Ai perdição...tão boa!

Beijinho doce e já venho

Maria Clarinda disse...

(...)Há dias...
Em que apago o sonho da vida!
Que olho à volta e vejo a realidade
O querer ou não querer
De uma existência empalidecida.
O caminhar indiferente
O derramar pelo chão
Uma falsidade sorridente.(...)


Lindo, lindo o teu poema. Estou contigo neste teu sentir.

NOCTURNO disse...

Num mundo perfeito os sonhos são concretizados... mas... não vivemos na perfeição, por um lado ainda bem, pois morreríamos de tédio.

Beijo nocturno

poetaeusou . . . disse...

*
metamorfose
,
é na chama
dos teus braços
que ouço o teu clamor
não, não são embaraços.
ás vezes o predispor
ou a flor do amor,
há dias . . .
,
derramados pilipares, envio,
,
*

gaivota disse...

há dias que não devemos nem sonhar nem dormir nem acordar...
beijinhos

Carlos Ramos disse...

Clássico e bom, como sempre.
Bj.

Mário Margaride disse...

Querida Garça,

Um belíssimo poema! Onde transmites todas as tuas emoções, todo o teu sentir.


"Há dias...
Em que apago o sonho da vida!
Que olho à volta e vejo a realidade
O querer ou não querer
De uma existência empalidecida.
O caminhar indiferente
O derramar pelo chão
Uma falsidade sorridente."

Muito lindo!

Uma boa semana querida amiga.

Beijinhos

Mário

ki-colado disse...

Sentir é fato.
Pensar é ato.

Gerlane disse...

Cara poetisa, é raro eu vir aqui e não me identificar tanto com os teus versos. Geralmente tenho a impressão de que fui eu quem os escreveu.

Abraços te deixo!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Garça Real, magnífico poema... Simplesmente...SUBLIME... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Dias disse...

Enquanto se caminhar, se partir despido ou envolto, traçasse tempo.
E um dia é se acordado da indiferença pela rapidez dos membros, dos nossos membros.

Porque corremos novamente para uma paixão, para um sonho.
Porque viver é amar, mesmo que mortos.

Abraço forte

O Árabe disse...

... e muitas vezes é quando nos julgamos perder, que realmente nos encontramos! :) Boa semana, amiga.

LuzdeLua disse...

Já não caminho!
Apenas estendo os braços em soberba magia
Pois a luz do infinito clama
Em flutuante e ardente chama
Docemente apaga-me aquele sonho

Lindo amiga
Passando, deixo-te um abraço com carinho.
Bjs

Poemar disse...

E o mar do amor sempre a nos trazer alegrias e a levá-las em seus permanentes movimentos.

***Abraços!

Sunshine disse...

Há sonhos que vale a pena sonhar ...

Mas apesar de vivermos num mundo imperfeito os sonhos vão mantendo a magia da vida ...


Há sonhos lindos e puros ... o teu assim é ...

Bjos cheios de carinho :)

Eärwen Tulcakelumë disse...

Querida Garça

Há sonhos que nunca se apagam, pois são eles que nos sustentam...
Teu versejar é de uma sensibilidade tão grande que é impossível não vive-lo.
Deixas um rastro de cheiro do Lago tão querido quando visitas os meu mundo.

Entrego em tuas mãos pérolas incandescentes de sonhos divinos.

Com carinho

Eärwen

O Profeta disse...

Há dias em que vale a pena...voar...


Doce beijo