terça-feira, 30 de setembro de 2014






Foste o meu dia
A minha pungente alegria
O sol que me tocava
E em mim se esbatia
Sonhava-te e não queria.
A neblina chegou
E no momento do desalento
O coração parou,
 Não mais lutou,
 Não mais chorou
Entristeceu e tornou-se....
Imensamente sonolento.


Garça Real



15 comentários:

DE-PROPOSITO disse...

O coração parou,
---
O amor deixou de existir (terminou o enamoramento).
---
Felicidades
MANUEL

Pedro Coimbra disse...

Uma homenagem a alguém que já não faz parte da sua vida?
Boa semana

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela homenagem...Espectacular....
Cumprimentos

Mar Arável disse...

Terna a sua homenagem

Fá menor disse...

Que venham raios do sol romper a neblina e aquecer os teus dias.

Beijos

ॐ Shirley ॐ disse...

Espero que o sol, volte a brilhar intensamente em sua vida, Lago...
Belo poema.
Beijos!!!

Evanir disse...

Uma linda postagem
fizestes uma homenagem que toca o coração.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir.

São disse...

hey, o poema é bonito...mas vamos a sair da neblina e a aquecer-nos ao Sol!


Beijinhos e bom domingo :)

Isy disse...

infelismente essas coisas acontecem....

Bjxxx

José María Souza Costa disse...

Olá,

Amanhã, é um novo tempo.
Passei para lhe desejar Paz, Saúde e Alegria.
Todo tempo, é de reflexão. E este, nos convida sempre, à reflexão. Sobre o dom da Vida, por exemplo.
Feliz tudo.

Zilani Célia disse...

OI GARÇA!
QUE COISA MAIS LINDA DE SE DIZER E LER E PENSAR.
FIZESTE UMA OBRA PRIMA AMIGA, ONDE OS SENTIMENTOS SALTAM DAS LETRAS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Anónimo disse...

Bonito poema, gostei imenso. Fantástico trabalho Graça :)

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

O Árabe disse...

Triste e belo, amiga... como, aliás, costumam ser os teus versos! Boa semana, fica bem.

Nilson Barcelli disse...

O coração é que manda... nada a fazer...
Gostei muito do teu poema, é excelente.
Tem uma boa semana, querida amiga.
Beijo.

PS: estava convencido que tinha comentado este poema... erro meu, por certo.

Carmem Grinheiro disse...

Que se saiba enxergar, na neblina, o sol ao fundo, a brilhar
;)

bj amg