quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013




A busca





Já percorri as rua da cidade
Contei-lhes o meu segredo 
Em cada esquina teu rosto
Teu olhar perdido na busca incessante
Dias que marcam a saudade
Sombras fugazes de  paixão amante,
Em que a chuva tomba em degredo
Banha-me a face deixando o sal como gosto.
Afago-te na neblina
E cansada e entorpecida
Grito nas entranhas teu nome
Que já em rouquidão...
Sai lento e em surdina




Garça Real



18 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
belo, profundo,
,
um canto á saudade . . .
alienando o burgo,
ruas, esquinas e praças,
feitas miragem, utopia,
procurando(já)entranhados gritos! . .
pilipares em achado voo de Gaivota!
entranho na Cidade, feita LagoReal.
*

O Árabe disse...

Buscas que não cessam... de imagens e sonhos que vivem na memória. Belo texto, boa semana!

vieira calado disse...

Pois amiga... rs rs rs
A chover... lá vêm as constipações e a rouquidão!

Também do mesmo me queixo...

RS RS RS

Beijinho para si!

Maria Alice Cerqueira disse...

Olá amiga você que está sempre presente em meu cantinho, eu venho lhe agradecer de todo o coração, o carinho de sua presença. Que Deus a abençoe e guarde, hoje e sempre. Assim que poder voltarei. Tenha uma linda semana coberta de muita paz e amor! Com carinho Maria Alice. Obrigadoooooooooooo!!!!!

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema, gostei muito.
Uma belíssima busca...
Minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

luna luna disse...

as saudades que ficam nas brumas do pensamento
beijinhos

Rita Lavoyer disse...

Venho agradece-la pela importante participação no meu blog. Convido-a e igualmente os seus seguidores a cadastrarem-se na Cia dos Blogueiros. Poderão postar lá os seus textos e poesias, divulgando os seus trabalhos. o endereço da cia é: www.ciadosblogueiros.blogspot.com.br

Muito obrigada

Rita Lavoyer

Cristina Cebola disse...

Visitei o seu blogue e gostei demais da expressividade da sua poesia...

Abraço Poético!

Humberto Baião disse...

:)

Fa menor disse...

A chuva cai pelo rosto a tentar afogar saudade...

Beijinhos

José disse...

Garça Real!

A chuva cai lá fora
bate levemente na vidraça
é o tempo que passa
tão depressa agora

Beijinhos
José.

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

vieira calado disse...

Vim ver se havia novidades...
Beijinhos!

Cristina Cebola disse...

Poema profundo e nostálgico, que canta a saudade com palavras sublimes e de grande beleza estética.

Deixo o meu abraço amigo!

Cristina Cebola disse...

Gostei muito deste poema d'Amor...nostálgico, mas cheio de sensualidade...

Beijinho amigo e bom fim de semana...:)

Cristina Cebola disse...

Gostei muito deste poema d'Amor...nostálgico, mas cheio de sensualidade...

Beijinho amigo e bom fim de semana...:)

Cristina Cebola disse...

Gostei deste poema d'Amor...nostálgico, mas cheio de sensualidade e beleza poética.


Beijinho e bom fim de semana!!!