sexta-feira, 27 de novembro de 2009







As lágrimas da decepção
Correm lentas ou turbulentas
Queimam a face abraçadas à desilusão
Pois não conhecem
Outro caminho para onde escorrer,
Visto não serem violentas
Apenas transportam marcas de sofrer.
Serão pingos de esplendor
Ou sòmente rastos de desamor?
Não sei...
Mas escorrem em mim
Em noites de pensamento
De recordações levadas pelo vento
De voos perdidos e não achados
De caminhos percorridos
E na estrada da vida ...Tombados.





Garça Real




18 comentários:

Sonhadora disse...

Garça Real
Caminhos percorridos...caminhos de desilusão.
Adorei o seu poema.
Um beijo
Sonhadora

Multiolhares disse...

Como doí a desilusão,como fazem doer as lágrimas derramadas
beijinhos para a garça do belo lago

gaivota disse...

e que caminhos...
mas já foram percorridos! agora há outros pela frente!
beijinhos

jefhcardoso disse...

Olhe, sou um desconhecido, entro em vários blogs sempre que posso, para ver o que estão fazendo nessa novíssima literatura e quando encontro pessoas que postam algo tão agradável, original, eu faço o convite para conhecerem meu humilde blog: http://jefhcardoso.blogspot.com/ .
Se aceitar ao meu convite, lhe recomendo a leitura da sessão de contos e poemas com fotos em preto e branco, especialmente O Céu de Anabela.
Abraço: Jefhcardoso fisioterapeuta que escreve por hobby.

Black Swan disse...

Tomara eu reencontrar
as minhas lágrimas...

Lindo pensamento...

lua prateada disse...

Na estrada da vida, tanta coisa se encontra...
Sorrisos lindos coração palpitante depois as tristezas as lágrimas o caração que pára e ...enfim triste mas acho que a vida é feita assim mesmo...
Beijo da

SOL

Pena disse...

Deliciosa Amiguinha:
Não viva as recordações que a fazem sofrer. É maravilhosa e escreveu um soberbo e majestoso poema doce de amor.
Talvez, as lágrimas da decepção sirvam para alguma coisa, pela sua gigante bonomia e encanto.
Tudo o que faz, faz com um primor e magia poética deslumbrante.
O poema é lindo, tal como VOCÊ, adorável poetiza de um sonho.
Repleto de ternura, doçura, mas que revela tristeza. Desencanto. Nostalgia.
Espere: Se ele a merecer surgirá quando menos espera....caso contrário siga em frente rumo à felicidade. É maravilhosa. Linda. Talentosa.

Quando o coração chora, chora todo o Ser. Chora todo o sentir.
Que lindo.
Maravilhoso.
Amiguinha: Gosto muito de a ler.
Uma pessoa fica de bem consigo próprio.
Parabéns sinceros.
Mais um sensível e majestoso poema extraordinário de amor, feito por uma Divindade mágica: VOCÊ, linda amiga.
Beijinhos mil.
Sempre no maior respeito, estima e admiração.
Adorei.
Sempre a considerá-la, terna e linda.

pena

BRILHANTE, amiguinha fantástica.
Bem-Haja, pela amabilidade e simpatia no meu blogue.
MUITO OBRIGADO.

O Profeta disse...

Porque será que os pássaros
Cantam na partida do dia
Porque será que um amante ausente
Fica de alma apertada, vazia?

Porque será que as ondas lamentam
Em sussuros de sal no areal
Porque será que as rezas são feitas
Para correr para o longe o perverso mal?


Boa semana


Doce beijo

sou...serei? disse...

Querida Amiga,

As lágrimas queimam quando nós deixamos arder, em demasia, os tormentos indesejados.
Apesar da tristeza, as tuas palavras, conjugadas, oferecem uma leitura poética com toda a sua beleza.

bj...nho

O Árabe disse...

Deixa, amiga, que lavem de tua alma todas as decepções; para que possa nascer um novo dia. :) Boa semana!

Deusa Odoyá disse...

Minha linda amiga.
que caminhos obscuros que nos levam a decepções.
Nossa um poema lindo, mas com um fundo de solidão, ausência que machuca nossos corações.
Perpétuos são os momentos quando as aguas lavam as lágrimas
escorridas por dentro...
Beijinhos doces, minha amiga.
Fique na paz.
Regina Coeli.

Nilson Barcelli disse...

Quase sempre nos decepcionamos porque avaliámos mal as pessoas que mais tarde nos desiludem.
E quase sempre fomos nós que errámos, já que sobreavaliámos essas pessoas.
Mas há outros caminhos, sempre...
Querida amiga, apesar da tristeza das palavras, gostei do teu poema. É muito bom.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
percorro a estrada da vida,
saltando os escolhos,
caindo aqui,
tombando ali,
erguendo-me, sempre,
lágrimas ? não as sinto,
são gotículas odorosas,
dos poros do meu pensamento,
orvalho libertador,
das minhas frustrações . . .
,
um jino
embrulhado em pilipares,
amarando no GrandeLago .
,
*

Mário Margaride disse...

Querida amiga

A estrada que percorremos, está cheia de percalços. Temos que fazer desvios por estradas secundárias, embora mais atribuladas, de piso mais inconstante, mas muitas vezes, é por aí o rumo certo.

Belo poema!

Beijinhos

Mário

O Profeta disse...

Porque será que os pássaros
Cantam na partida do dia
Porque será que um amante ausente
Fica de alma apertada, vazia?

Porque será que as ondas lamentam
Em sussuros de sal no areal
Porque será que as rezas são feitas
Para correr para o longe o perverso mal?


Boa semana


Doce beijo

Ofarol disse...

À caminhos percorridos...lágrimas já derramadas...
Mas há caminhos a percorrer... e mais lágrimas para derramar...
Bonitas as suas palavras, belo poema...com a vida a continuar...

Beijos

Oliver Pickwick disse...

Mas, certamente, muitas delas - ainda que queimem - estão ligadas a momentos felizes e de esplendor.
Um beijo!

MEU DOCE AMOR disse...

Decepção...desilusão...desamor...é o que não falta por aí...

Beijinho doce