segunda-feira, 29 de outubro de 2007





Na fonte da tua boca
Colhi um beijo fresquinho
Depois disso fiquei louca
Que cristalino romanço
Ao gritar-me com jeitinho
Que o beijo que bebi
Fi-lo pensando em ti
E terminou com carinho.


Não bebas nunca da fonte
Que a ti te foi vedada
Porque às vezes o destino
Sorrateiro e de mansinho
Desvia a água que toldada
Vai seguir novo caminho
E mata teu coração
Tão cheio de solidão.

Garça Real







33 comentários:

Dreamaster disse...

OLá tou com sede ;)


Bjs
D.

PREOCUPAÇÕESQUASEDIÁRIAS disse...

:)))

Engraçado!Ainda estou no chá verde!

Ofereço um beijo

Palavras Soltas disse...

Da fonte vedada água envennada poderá brotar.
Belo poema

Gostei imenso do espaço

Desejo numa boa noite

MEU DOCE AMOR disse...

Hummmm...el Condor Passa?

Ah! Águas límpidas dos Andes que sabem a frescura!Que brotam dos lábios do meu Índio Amado!

Bem...um beijo doce

Bichinho disse...

Bonito.

Beijo fantasma.

PREOCUPAÇÕESQUASEDIÁRIAS disse...

Bom dia...bom dia e bom dia!

Ofereço beijos

Lu@r disse...

Do veneno já provei no fim lamentei a minha sorte...

Agora resta-me a cura perdida algures no tempo.

Deixo um beijo com o meu sabor

Sol da meia noite disse...

Singular este poema feito de água... duma água especial.
Gostei do carácter que vais imprimindo à água à medida que o teu pensamento avança, desenhando palavras...
Muito bonito mesmo.
*

Fallen Angel disse...

Nenhuma fonte pode estar vedada a quem muito a procurou..

Deixo-te um beijo e .. linkei-te.

MIMO-TE disse...

Grande verdade! O destino é sábio!
Eu estou a seguir o meu e ........
......:) Estou feliz!

Beijos linda
e mimos

Um Momento disse...

Da fonte não beberei
Ma no teu lago me saciarei
De palavras tão belas
Num beijo sorridente

Gosto de te ler
Beijo sorrindo... em ti

(*)

O Sentir dos sentidos disse...

Que bonito...este jeitinho de colher um beijo fresquinho.
Lindo!!!

Beijo,

Luz&Amor disse...

Que delicioso poema.
Muito bom começar meu dia passando por aqui. Sempre com surpresas agradáveis.
Deixo-te beijos e bons desejos para o dia.
Bjs

Fernanda e Poemas disse...

Olá Garça, lindo e profetico o teu poema. Adorei!!!
Beijinhos,
Fernandinha

efeneto disse...

...símbiose perfeita deste texto com o titulo deste espaço. A ideia de ficar a morte da solidão com simples água. Bonito. Deixo um ramo de beijos salpicados com...água.

rosa dourada/ondina azul disse...

Que bela imagem do teu real lago !

Belo poema, com sabedoria e amor !


Beijo para ti,

Dreamaster disse...

Beijos tb são aceites, desde q sinceros ;)

x
D.

Bia disse...

"um beijo fesquinho"...
quanta saudade eu tenho... daquele beijo limpo como a água.
O teu poema deixa-me a pensar... na vida...
beijo meu

PREOCUPAÇÕESQUASEDIÁRIAS disse...

Um beijo

Dias disse...

Belo Poema.

Percorro dois caminhos paralelos:
O fonetico que me faz cocegas e o do verbo que prima pela sensatez endurecida.

Foneticamente foi por ti sendo levado em carinho, para cair na armadilha do conteudo, fatal imperetivamente.

Gostei sim senhora

Beijo

Luz&Amor disse...

Passando para um mergulho, neste sempre doce lago. Deixo-te beijos e o desejo de um findi semana maravilhoso.
Beijinhos cheios de carinho.
Bjs

PREOCUPAÇÕESQUASEDIÁRIAS disse...

Ofereço um beijo e...pufff!...

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Por falta de tempo. Venho somente deixar um beijinho e uma boa noite

Virei mais tarde comentar como merece, este post.

Rui Caetano disse...

è no fundo da boca de um nossos entir que encontramos a fonte do nosso sorriso inquieto e dedicado.

O Profeta disse...

A fonte de todos os desejos?

Uma cartola de papel
Guarda o sortilégio, a emoção
Um passo de mágica ao acaso
Às vezes solta luz ao coração

Mágico fim de semana


Doce beijo

MEU DOCE AMOR disse...

Venho dizer que o poema ficou lindo,com o amigo Efeneto.

Parabéns:))))))))))))

Beijo doce

C Valente disse...

a fonte não dos amores , mas dos beijos, pois então
saudações amigas

rosa dourada/ondina azul disse...

Passei no lago para refrescar o olhar !


Beijinho,

Fernanda e Poemas disse...

Olá Garça, lindo o teu poema.
Fico sempre feliz ao passar por aqui.
Beijinhos!
Fernandinha

efeneto disse...

Perdi-me em mim
Onde sempre me procurei
Entre palavras e sentidos
Onde sempre me demorei
Entre versos feitos de cetim

Perdi-me em mim
No onde e no entre assim
No princípio, meio e fim
Perdi-me em mim...

Apenas me achei para lhe desejar
Bom fim-de-semana
Na companhia de quem ama...
Que pode ser, família, amigos
Não interessa

Um Momento disse...

Grito eu com jeitinho
Que á tua fonte vim beber
Voltar a mergulhar nas tuas palavras
Sorrindo muito por asism ser
Desejo-te um lindissimo dia
Sopro-te um beijo grande,
Até nos tornar-mos a "ver":o)))

(*)

C Valente disse...

Por aqui passei a desjar uma boa tarde
saudações amigas

Papillon disse...

Bonitas palavras sobre a teoria do beijo... uma sede que todos gostamos de sentir

:)