sábado, 16 de novembro de 2013



Quem sou...




Não sei quem sou
Não conheço a minha alma
Não me encontro 
Não te sinto quando me dou
Habito em água tépida e calma.
Desértica caminhada
Sede de beijos
Em lago de desejos.
Não sei se por mim clamas
Mas sinto a alma envolta e revolta...
Num turbulento mar de chamas.


Garça Real




14 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

É muito comum, sentirmo-nos exatamente como você descreveu nesse belo poema. Gostei, Garça Real. Beijos!

São disse...

Gostei, gostei mesmo.


Bons sonhos

Zilani Célia disse...

OI!
QUANDO NOS SENTIMOS ASSIM, SEM NEM SABERMOS QUEM SOMOS,FICAMOS MEIO QUE PERDIDOS NESTE TURBILHÃO DE SENTIMENTOS QUE TÃO LINDAMENTE CONSEGUISTES DESCREVER EM TEU TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

DE-PROPOSITO disse...

Não sei
---------
Há tantas coisas que não sabemos! E por vezes sabemos sem saber.
--------
Felicidades

Evanir disse...

O amor de Deus é considerado o mair de todas as conquistas.
por isso este é o amor de maior força em nosso coração.
E através desse amor , que depositamos nossa fé e esperança
em tudo ,que planejamos para nossas vidas.
Como já é tradição minha a nove anos falar de fé , esperança e
amor hoje não poderia ser diferente voltar sempre , que preciso me ausentar
falando de amor , fé e esperança.
Eu espero , que um dia o amor de Deus seja o maior dentro de todos os corações.
Obrigada pelo seu carinho comigo, obrigada por saber , que existe um cantinho
para mim no seu lindo coração.
Que seu Domingo seja tremendamente lindo beijos,Evanir.

Kalinka disse...

Boa tarde
Amiga

O Universo é feito essencialmente de coisa nenhuma...
(escreveu António Gedeão)
não é que às vezes concordo com isso?
...
é tudo tão efémero
nós é que não nos apercebemos!
...
cada dia mais que passa
as pessoas estão vazias
distantes

É muito comum,
sentirmos-nos como descreve!
Gostei da partilha.
Obrigada

um beijinho
(Tulipa) ou kalinka

O Árabe disse...

Mas muitas vezes, garça amiga, é nas nossas próprias chamas que nos reencontramos; como a fênix que vive em nós. Belo poema, boa semana!

Helena disse...

Ah, esses desejos, vontades e sonhos que por vezes nos roubam a identidade do momento, que nos tolda os passos, solta a imaginação e nos lança a alma num turbulento mar de chamas...
Ficam sorrisos e estrelas no desejo de um lindo dia pra ti!
Helena

Nilson Barcelli disse...

Nunca sabemos bem quem somos.
E, quando pensamos que já sabemos, já somos diferentes...
Magnífico poema, gostei das tuas palavras poéticas.
Minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

R.G. disse...

gostei muito...

beijo partilhado

ॐ Shirley ॐ disse...

Muitas vezes sentimo-nos assim, meio perdidas...Gostei do poema, Garça.
Beijo!

Helena disse...

Buscando nova postagem, não encontrando reli alguns escritos e saio um pouco mais repleta de poesia do que quando entrei...
Nos sorrisos e estrelas, meu desejo de que estejas bem e que a ausência se faça apenas porque estás a buscar novos versos nos jardins da Poesia, para vir nos ofertar.
Sorrisos brilhando entre as estrelas, com meu carinho,
Helena

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Cristina Cebola disse...

E é aí, nesse lugar em chamas, que se dá o (re)encontro, e se recupera a alma ou parte dela...

Belo demais...

Beijinho e bom fim de semana...:)