segunda-feira, 4 de janeiro de 2010






Escrevo... Porque escrevo
Porque a alma está conturbada
Que vagueia no infinito do amor
Que se envolve,esperando ser encontrada.
Navego na luz do não existir
Sonho nas noites do partir
Mas vivo no viver de um amanhecer.
Guardo um olhar que me tocou
Um momento que me eternizou
No passar da vida
No querer do querer que passou
Serei alma vagabunda?
Serei morte na procura da sorte?
Não!
Nego a existência perdida.
Terei que ser o sonho...
Da vida não vivida.





Garça Real




21 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Lindo e triste poema.

Nego a existência perdida.
Terei que ser o sonho...
Da vida não vivida.

mas lindissimo...adorei

Beijinhos

Entre "linhas" disse...

A vida é como um sonho concretizada num palco nas mais diversas partituras.
Que o ano 2010 possamos viver intensamente com muita paz e esperança, pois a vida é a maior dávida e benção de Deus.
Beijinhos Zita

Lis. disse...

Boa tarde.

Estava voltando da praia e pensando: As vezes é necessário quebrar o coração ao meio quando se pode almejar o bem maior da felicidade em construções.

Até porque, a vida não é eterna, e é o tempo o senhor da existência, que corrói a vida, assim como a ferrugem atua sobre o ferro.

E é dessa forma que passa-se a ver o que antes não se via. Subindo para o alto da montanha como um condor, com dor nas asas. (rsr)

Fica mais fácil ficar parado com coração quebrado por nós mesmos do que voar para onde não há certeza de se chegar a lugar algum com dor nas asas.

E essa pode ser a visão de quem está no topo da montanha.

The ghost disse...

O.O

adorei este poema... :D

ta... lindicimo...
quase sem palavras pra o descrever....

escreves mesmo muito bem...


deixo.te o meu blog para se quizeres ver...

http://silenciodaspalavrasdesata.blogspot.com/

MEU DOCE AMOR disse...

Claro.Nem mais.Mas não negues.Tudo que passa serve de aprendizagem.E é assim que te tornas senhora do teu reino.

Beijinho doce

O Árabe disse...

Mas a vida continua amiga.. e merece ser vivida! :) Boa semana.

susana disse...

boa noite...deixa-me dizer-te que gostei muito do teu post. De tudo o que dizes-te, pareceu mesmo que era sentido por ti!

Partilho contigo a razao porque escrevemos- para aliviar a alma.
E acho sinceramente que todos nos somos os sonhadores e a vida é o sonho, e todos os sonhos tem de ser realizados.
E por isso so depende de nos - sonhadores - viver e realizar o nosso proprio sonho, sempre que possivel com um largo sorriso no rosto :)

ate uma proxima visita...

Lis. disse...

Certamente não há como desconsiderar que surgiu juntamente com a modernidade a mais nova e recente safra das pessoas cada vez mais carêntes do amor.

Porque, o amor está em desuso, o romantismo cada vez mais acabado, e tudo parece concorrer para o descartável. A sede de todos é tão grande que basta se apresentar um dando algo precioso de si concernente ao amor, que instala-se a loucura em segundos.

E a fome é tão grande que um pão inteiro não dá para nada, e ainda são capazes de matar quem o deu.

A coisa tá preta...

Todo mundo quer,
porque ninguém
tem amor.

E ainda de quebra,
o amor não é algo
que se mede em $.


ps. Eu acho que seu comentário não entrou no metamorfose.

Bjo.

Lis. disse...

Sou-lhe grato pelo desejo de um feliz desenrrolar da vida, e te peço que me perdoe, porque sei que as vezes sou um pouco radical no que escrevo.

Talvez nem seja eu mesmo, e sim as pessoas que me cercam ou me cercaram, que na maioria das vezes fui eu mesmo que as escolhi.

Pena disse...

Maravilhosa Poetiza Amiga:
Um delicioso e doce poema onde disserta sobre alguém que a "eternizou".
Linda e pura, a sua sensisibilidade GIGANTE.
Fantástico.
Beijinhos de apreço pela sua amizade que preservo imenso.
Com respeito e estima ENORMES.
Sempre a admirá-la e ao que poetisa brilhantemente...

pena

Bem-Haja, fabulosa amiga.
Um talento poético surpreendente de beleza imensa.
Adorei.

rosa dourada/ondina azul disse...

E o sonho continua, sempre !


Beijinho,

Mário Margaride disse...

Querida Garça

A alma vagueia do infinito de nós, buscando alento, e alegria.

O sonho imerge numa noite de magia
Onde as gaivotas esvoaçam
Pelos céus infinitos
Esperando que o sol, nos sorria...

Beijinho grande

Mário

Nilson Barcelli disse...

Gostei do teu poema. Porque, para além de bem escrito, deixa uma nota optimista no final (Terei que ser o sonho... Da vida não vivida).
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
sentimento vagueado,
sentido, meditativo . . .
,
amigo
escrevo
porque a minha alma liberta,
marés de esperança,
no mar do existir,
,
conchinhas, deixo,
,
*

Pena disse...

MUITO OBRIGADO, amiga enorme Garça Real, pela sua linda e simpática visita.
Sim! O seu encanto e beleza é GIGANTESCO.
Beijinhos de amizade, respeito e admiração.

pena

Bem-Haja, fabulosa amiga.
MUITO OBRIGADO.

gaivota disse...

escreves, escreves... assim e bem, muito bem,
como vão as águas do teu lago? neste inverno frio e gelado e tão molhado...
e os teus voos?
beijinhos

Luis F disse...

Regressei ao teu mundo para ler e sentir o encanto deste belo espaço...

Belas são as tuas palavras, belo é este sonho...

Deixo uma onda suave...

"Não sou nada
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo".
Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

Com amizade
Bj
Luis Ferreira

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post! :)

Fátima disse...

Ser o sonho da vida não vivida !
Triste...porém poeticamente lindo!

Beijo garça real.
Fique bem.

Mário Margaride disse...

Olá, querida Garça!

Depois de algum tempo ausente, aqui estou de novo neste cantinho maravilhoso! De onde sentia uma grande saudade...

Vim reler este belo e intenso poema...

Beijinhos

Mário

Pena disse...

É encantadoramente, uma doce poetiza num Ser Humano GIGANTE.
Parabéns sinceros.
Beijinhos de amizade.
Sempre a respeitar o seu ENORME talento.
Adorei, apesar de se sentir triste.

pena

Bem-Haja, preciosa e doce amiga.