segunda-feira, 16 de março de 2009







Choraram teus olhos quando quis partir
Ofereceste a lágrima do não adeus
Palavras perdidas saíram dos lábios teus
Amarguras sofridas em pálido sorrir.
Pediste mais um entardecer
Uma hora para poderes viver
A rosa vermelha empalideceu
Tua tristeza nela renasceu.
A ti juntei minha mão em solidão
Em juras tardias novamente em união
Nos momentos em que jorrou nosso calor
Olhei o céu e com o brilho do luar
Bordei então...
A cor de prata em cambraia de amor.





Garça Real




25 comentários:

tulipa disse...

Ui...tanto Amor e Paixão anda no ar; já com cheiro a Primavera o Amor vai começando a brotar dos corações de quem está enamorado.
Encontros e desencontros.
Sentimentos em efervescência.
Dias de sol radiante.

Votos de boa semana.

Mario Rodrigues disse...

Hum,,,,,, tem muito Amor por aí, amiguinha.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Vieira Calado disse...

O luar, o seu brilho ímpar, inspira

os poetas... e as poetisas,

como é o caso!

Beijinho

gaivota disse...

tão bonitooooooooooooooo
mais palavras, para quê???
particularmente linas estas palavras...
beijinhos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Que parte mais linda:

"A cor de prata em cambraia de amor."

Amei!

Maravilhosa semana

=]

Rebeca

-

Carla disse...

um entardecer doloroso...embora com alguma esperança a renascer
beijos

Maria Clarinda disse...

(...)Ofereceste a lágrima do não adeus

Poisei no teu lago e esta frase saltou num salpico do meu pouso!
Lindo
Jinhos

Mário Margaride disse...

Querida Garça

Mais um hino à poesia, este lindo e sensivel poema...

Maravilhosamente delicioso!

Beijinhos

Mário

poetaeusou . . . disse...

*
a essência do amor
espelhado no teu poema,
belo !!!
,
anda no ar
o bordado pólen
teus olhos de cambraia
não podem esconder
as juras rosadas
de espinhos despida
palavras cantadas
no livro da vida
,
um jino
envolto em pilipares
amarando no lago real
,
*

Nuno G disse...

muito suave e doce...

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Beatriz disse...

Talvez ainda não seja a hora de partir... há tanto ainda para ser dito, para viver, para caminhar junto, para colorir e bordar estrelas de muito sentir!

Belo poema, minha linda, com tua sensibilidade a pintar versos de extrema beleza.

Fica uma rosa azul e um beijo no teu coração.

Pena disse...

Sensível Amiga:
É precioso, lindo de ver, este extraordinário versejar. Fala de "olhar o céu com o brilho do luar...". Lindo! Do amor que vai em si e no que é.
Bem-Haja, pelo tesouro que é.
Um poema doce de sesibilizar pela pureza e beleza. Excelente!
Beijinhos amigos de respeito e admiração.
Sempre a visitá-la pelo seu encanto e delícia deslumbrante como "faz" a sua poesia fantástica

pena

Dreamaster disse...

Lindo.

Agora tou curioso pra ler um teu poema agora q entramos na Primavera ;)


Tem um bom fim de semana minha menina :)


Um grande Beju
D.

Mário Margaride disse...

Querida amiga

Escondido na noite, por entre as luzes que espreitam, aqui estou. Para te deixar um terno beijo.

E desejar-te um excelente fim de semana!

Mário

Peter Pan disse...

Perfeita e Doce Amiga:
Um delicioso poema de sonhar...feito pelas suas lindas mãos de ouro puro, do mais terno e sensível sentir de incredulidade maravilhosa.
Um sensível Post, feito com uma pureza linda e fabulosa.
Parece mágica a sua sensibilidade extraordinária.
Sabe, estou sozinho no Cantinho da Terra do Nunca. Penso que não fiz mal a ninguém. Seria impensável.Houve uma transformação no essencial nas pessoas e no seu visual. Tenho uma pena do Peter Pan...coitado...
"Mexeram" com pessoas dedicadas. Com a interioridade do seu Mundo. Com a imensa dignidade e entrega responsáveis de sempre.
Todos os dias da semana que entro naquela sala, vejo rostos tristes, gastos, cansados, onde outrora, habitava a alegria. E, era tanta!
Todos os dias vejo apreensão, mesmo tristeza, onde, outrora, morava o encanto e a felicidade.

Sim! Refiro-me ao controverso Novo Sistema de Avaliação de Professores!
Olhem, isto mexe também com as famílias destes. Com a sua interioridade.
Beijinhos pelo seu terno e delicioso sentir enternecedor. Majistral! Que encanta, delicia e maravilha.
Com respeito gigante

p.p.

Minho disse...

É notório que quem quer que seja disposto a amar outrém, necessite da qualidade de saber amar-se em primeiro lugar. Lógico que não a ponto de se tornar egocêntrico, mas possuir sensibilidade suficiente para poder perceber-se, diante das verdades necessárias na fluência do amor. Ou seja: Quem não sabe amar-se sobretudo, não é dotado de qualidade necessária para amar ao próximo. E para amar-se é imprescidível ter a sensibilidade de perceber-se.

É nesse sentido que as minúcias fazem uma grande diferença, na vida que dois amantes levam, e não haveria nada mais lindo do que poder ser praticado... Mas, como diz o povo: Em casa de ferreiro o espeto é de pau. Talvez, seja a ansiedade e a esperança, que nos dá asas para uma beleza irreal, que não costuma sair da escrita. Em todo caso, está registrado no seu canto algo que poderá servir em muito na felicidade de outrém.

Parabéns!! Continue sempre assim! E sucesso nas despedidas.

Beatriz disse...

Sem nova postagem, reli alguns poemas para novamente me encantar com tua poesia tão doce, tão ternamente expressiva.

Fica um ramalhete de violetas azuis enfeitando teu domingo, e um beijo no coração.

Peter Pan disse...

Como já comentei este delicioso e fabuloso poema doce e lindo, vim somente agradecer a sua ternura e carinho no meu "cantinho".
Adorei, gigante, amiga!
Com respeito enorme e muita estima.
Admiro-a, sabia?

p.p.

Bem-Haja por ser como é e quem é.
Não é para retribuir.
É um acto puro e sincero de gratidão. OBRIGADO.

Beatriz disse...

Minha linda, não encerrei o sistema de comentários, apenas bloqueei naquela postagem. Na de hoje já está funcionando normal.

Grata pelo carinho da visita. Virei ler-te quando postares novamente.

Fica uma rosa, um sorriso, uma estrela e um beijo no coração, desejando-te uma semana de alegrias.

poetaeusou . . . disse...

*

cheguei, vi e não li,
um novo post . . .
,
maresias para o grandelago,
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

E que belo bordado,
de poesia tecido :)))

Boa semana,
Beijinho,

Minho disse...

Olá amiga...

Estive pensando em suas palavras e me detive na palavra "inatingível" porque surgiu dentre tantas coisas inatingíveis a palavra felicidade.

Sim, a felicidade é inatinguível. Assim como o sofrimento também o é. São apenas sensos direcionais.

Viver um sonho pode ser real, mas concretizá-lo gasta-se esforço que nunca é prazeiroso quando se tem muito trabalho...

Viver um sonho acordado que esteja muito fora do alcance humano deve ser tão frustante que impulsiona qualquer um a querer acordar...

E o intereressante é que pesadelos são sonhos que não desejamos, nem de forma inconsciênte, por serem opostos aos sonhos que deseja-se, e nunca são construídos. Frustrações?

Em todo caso, não sou nenhuma autoridade no assunto, mas vejo que de alguma forma nós humanos somos impelidos a enfrentar tudo que representa dificuldade frente a nós. Até mesmo ao nos deparar-mos com a inevitável velhice, e ao amparo que busca-se quando chega-se ao momento do qual ninguém escapa.

Comodismo, e vida perdida para os nascidos cativos do sistema ladrão de vida, e da emoção dos seres que inocentemente se julgam livres.

Mais uma vez parabéns, e bigado por sua visita... Volte sempre, porque a minha ilha estará sempre aberta para ti...

Jinhos.

Eärwen Tulcakelumë disse...

A sensualidade é marca em teus poemas, usada com maestria. O amor move a alma do poeta.

Pérolas incandescentes de bons momentos entrego em tuas mãos.

Eärwen

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Que lindas mãos de ouro que concebem tanta ternura, carinho e admiração.
Um poema admirável de gigante "sentir" admirável e lindo.
Profundo. De imensa significação.
Adorei! Delicioso.
As suas maravilhosas palavras comportam e transportam magia soberba e enternecedora.
Excelente.
Beijinhos de respeito que a estimam e admiram.
Com sensibilidade apurada, que é a sua, fantástico o que tem feito de encanto na Blogosfera de soberba significação doce.
É uma poetisa brilhante. Linda!
Com cordialidade

p.p./Pena

Fabuloso!

Nuno de Sousa disse...

Linda a forma como falar do amor... adorei.
Bjs em ti
Nuno