domingo, 8 de fevereiro de 2009








Ao fundo reluz a estrada da vida
Sobre ela paira uma folha esvoaçante
O tempo ressusistou a alma esbatida
Num acordar lento
De um coração que vive o momento
Num passo incerto ainda titubeante.
Pés descalços em chão gelado
Encontram os teus
Em caminho convergente
Unidos num sentir que será selado
Pois nesse encontro fundiram-se em união
E da junção dos dois corpos
Confundiu-se...
O teu com o meu coração.





Garça Real




34 comentários:

MEU DOCE AMOR disse...

E assim voam em esperança unidos
Seculares e eternizados corações
Em água de amor servidos
Num brilhante cálice de emoções

Um beijinho doce...hummm....

Pensando...

Pena disse...

No fundo da sua estrada da vida de certeza estará alguém há espera de si.
Uma Divindade por certo.
Só poderá pegar em si, meigamente, e levá-la, aconhegada ao seu doce e
extraordinário ser e sentir par um lugar paradisíaco. Fabuloso.
Admirável. Lindo.
Possui um majestoso coração de sonhar e sonhar.
Bem-Haja!
Óptimo Domingo.
Beijinhos de pasmo perante a sua imensa beleza e génio poético criativo e imenso.
Com respeito

pena

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tulipa disse...

Olá AMIGA

Tenho outro texto que fiz com 12 palavras, desta vez participei mesmo no jogo, enviei o texto a tempo.
Todo ele é sobre a vivência da Tânia, nos ultimos tempos, ultimos 3 meses da vida dela.
Mas...antes dela ter entrado em coma, na 2ª feira passada.
Agora tudo mudou...

Boa semana para ti.
Um abraço de quem se sente perdida.

Anónimo disse...

sonha ...sonha...que teus sonhos te vão conduzindo a...deliciosos... inebrianttes e singulares...sonhos ...

Beatriz disse...

Minha doce amiga, estou de volta! Não mais no CARTAS, mas neste espaço agora: http://meirelesbeatriz.blogs.sapo.pt, onde espero merecer o prazer de tua visita assim que possível.

Quero agradecer todo o carinho deixado nas mensagens quando da minha ausência. Muitas das mensagens de amigos somente agora pude ler, e as tuas estão entre elas. Mensagens que me sensibilizaram pelos votos externados, pela amizade e carinho deixados entre as palavras. Grata, meu anjo, pela tua consideração.

Teus poemas continuam a me encantar pela sensibilidade com que falas das coisas do coração. Teu jeito de adentrar o mundo da poesia mostra quão iluminada é a tua alma. Ler-te sempre renova em mim sentimentos e emoções que se afinam com aqueles expressos em teus versos.

Estou feliz de voltar e reencontrar os amigos que me são caros ao coração, como tu, minha querida!

Fica meu carinho num beijo de saudade.

Anónimo disse...

No fundo da sua estrada da vida de certeza estará alguém há espera de si.
será??????mais um sonho????........

GarçaReal disse...

Amigo Anónimo:

Sonho é o seu , ao julgar-se escondido....

Bjgrande daqui

O Árabe disse...

Assim é: o tempo sempre nos traz de volta ao caminho dos sonhos. Felimente... :) Boa semana!

Beatriz disse...

Querida Garça, deixei uma resposta ao teu comentário lá no meu blog.

Um beijo num carinho de bom-dia!

gaivota disse...

mais um lindo poema sentido nas águas do teu lago, e juntaram-se os corações!
boa semana para ti
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
amiga,
,
a confusão,
dos verbos a tempo,
fundido a destempo
de o tempo não o ser,
sentindo
a estrada da vida,
na mente . . . convergente,
,
es(laga) o teu coração,
no lagoreal, e vive . . .
,
jinos e pilipares,
para a garça e lago,
espraiados daqui . . .
,
*

Luis F disse...

Neste belo lago, encontro sempre néctares de sentimento e beleza.

Mais um poema que merece todo o meu aplauso.

Gosto muito de navegar aqui

Com amizade
Luis

Mário Margaride disse...

Belo e sentido poema...

A estrda que nos conduz ao amor, está sempre à nossa frente. Por vezes, nós é que não a vimos...

Beijinhos amiga Garça.

Boa semana!

Mário

Izinha disse...

Lindo amiga, qdo amor se torna pleno o caminhar é um só.

bjos linda semana prá vc!

© efeneto disse...

Carregava nos olhos o cansaço de quem já viveu um mundo. A tez enrugada era castigada pelo sol que lhe piscava agradável todas as manhãs. Os pés descalços iam pisando o chão de pedras, arranhando o calcanhar calejado, trincando, sangrando, doendo. Mas o sorriso balançava no canto da boca de onde, discretamente, ia nascendo uma canção. Seguia subindo o caminho para casa, segurando em uma mão um balde de água que acabara de tirar do rio e na outra um pouco de esperança. O vestido surrado que a mãe fez há cinco anos na velha máquina de costura agora perdeu o encanto. Ficava tão bonita dentro dele, sentia-se donzela. Mas o pano desbotou, o viço da pele desbotou, o mundo foi ficando mais cinza. O marido ainda lhe dizia que era bela, que tinha as pernas bonitas e que seu beijo era como pedaço de céu. De vez em quando ainda pedia o batom emprestado pra vizinha. É que seu marido merecia umas bonitezas. Os cabelos soltos eram varridos pelo vento forte que também derrubava algumas flores das árvores. A natureza pintava-lhe como uma rainha quando algumas flores da ameixeira caiam-lhe na cabeça. E ela sorria encantada com o frescor e com a brincadeira do vento. Seus olhos cansados, empapuçados, denunciavam noites de sono mal dormidas. É que rezava a Deus pelos seus filhos enquanto eles dormiam na madrugada fria da casa onde viviam. Pedia a Deus que cobrisse seus filhos com um véu quentinho e, depois de beijá-los, um a um, deitava-se ao lado do marido. Cochilava e o galo já ia cantando ao longe. Hora de acordar e buscar água. O dia começava cedo. E ela descia ao rio depois de pentear os cabelos. Ia pintando o cinza de todas as cores que encontrava pelo trajeto. E, sem saber, era acompanhada de anjos que tocavam lira. É por isso que ela escutava uma música que vinha, assim, dos ares. É por isso que seu peito trazia aquela inquietude que acomete alguém cheio de esperança. Esse era o seu segredo: fazia do ruído a mais pura poesia.


encontrei algures escrito numa folha branca, quis-lhe dar cor. Um beijo de amizade

ki-colado disse...

Um cheiro de felicidade paira no ar. Esta noite olharei para a lua... A mesma lua que de mim és tua.

Bom principio de semana.

Meta[Amor]fose.

Betty Branco Martins disse...

._______querida Garça





sentidos



os corações______num só pulsar



.a





união_____perfeita

que



traduz____amor____...


____________///





beijO_____ternO

Fernando Rodrigues disse...

Muito bonito, parabéns!

bjus

Fernando

Dreamaster disse...

Lindo poema e o ler ao som desta bela musica ainda o torna mais belo. Muito ternurento sem duvida e cheio de muito amor, com a esperança no horizonte.

Continua assim q eu gosto :)


Um grande beijo do Reino dos Sonhos pra ti.
D.

Maria Clarinda disse...

E mais uma vez o poiso no teu lago foi maravilhoso!!!!
Jinhos

mundo azul disse...

___________________________

...bonito!!!

Que seja assim...

Beijos de luz e o meu carinho!

_________________________________

Pena disse...

Para quê palavras...?
A poesia ao mais alto nível de afirmação fabulosa.
Sublime poetisar.

Beijinhos de cordial admiração.
Sempre a admirar o talento e brilhantismo que sai de si.

pena

OBRIGADO pela sua amizade. Agradeço. É divina.

© efeneto disse...

(...Num acordar lento(...) desejo um fim de semana cheio de energia e amizade. Beijo.

Luis F disse...

Amiga retomei o caminho e regressei de novo ao teu espaço, para voltar a mergulhar neste teu lago.

Bom fim-de-semana

Obrigado pela tua sempre presença em meu mar

Bj
Luis

Luis F disse...

Amiga

Regressei ao teu lado para desejar-te um excelente fim-de-semana.

Sabe bem nadar no teu lago

Bj
Luis

Carla disse...

a junção de dois corpos aqui em beleza retratada
beijos

rosa dourada/ondina azul disse...

Belos versos de Amor!

Para ti, deixo o meu carinho
e votos de um belo fim-de-semana,

Dreamaster disse...

Ainda bem q gostaste das fotos de postei. O prometido é devido ;)

Mais virão.

Aproveita este fim de semana de sol q eu tb vou fazer o mesmo.


Bejus deste sonhador
D.

Mário Margaride disse...

Querida Garça,

Passo por aqui, para reler este lindo poema, e desejar-te um bom fim de semana.

Beijinho grande

Mário

Eärwen Tulcakelumë disse...

Como sempre tuas palavras nos enternecem.

Pérolas incandescentes de momentos de paz.

Eärwen

Poeta da Lua disse...

desta vez, vim aqui deixar-te meu sinal de despedida, depois de um longo tempo de silêncio...

até!

poetaeusou . . . disse...

*
passei aqui
e deixo a minha amizade,
,
conchinhas,
,
*

Sunshine disse...

Um caminho feito a dois é sempre mais doce de fazer

Que essa luz ilumine os passos do amor.

Bjinhos

:)