domingo, 26 de agosto de 2007





Esquecer os teus beijos noutros beijos
E o calor do teu corpo noutros braços
Fechar os olhos e sentir desejos
Das tuas meigas carícias e abraços.

Oh, como é terrivel meu amor
Enlaçar-te nos meus braços com fervor
Num sonho, num louco anseio acordar
E sòmente abraçar a minha dor
Pois nada mais me podes dar.

Se a doçura dos teus lábios minha carne marcou,
Se as lágrimas dos teus olhos meu pranto secou,
Como poderá meu coração gelar, morrer
Se vive apenas para te amar e ver
Quanta amargura, por te não ter, ficou.

Garça Real





57 comentários:

.:mÁrCiO:. disse...

A saudade pode ser tão negativa ao ponto de doer...

Abraço fechado

Dias... disse...

Aplaudo Garça!

Eu sou suspeito porque me identifico absolutamente com o conteudo, mas julgo que mesmo que não estivesse familiarizado com os sentires ia continuar a dizer-te que este Poema é muito bom.

Parabéns e um beijo

C Valente disse...

Bonito, gostei
o fontanário ou chafariz fica + aentrada de pAço de Arcos ainda na Marginal
saudações amigas

Reflexos da Alma disse...

Minha Querida Garça !!!

Mais uma viagem aos teus Sentires mais reais e verdadeiros ...

Gostei muito , pela forma simples e bela como expões o palco dos teus Sentimentos ...

"...Se a doçura dos teus lábios minha carne marcou,
Se as lágrimas dos teus olhos meu pranto secou,
Como poderá meu coração gelar, morrer
Se vive apenas para te amar e ver
Quanta amargura, por te não ter, ficou...."

Um Beijo Grande te deixo !!!

Sol da meia noite disse...

Tanta beleza associada a tanta dor...

Tanto querer e tanta saudade...


Beijinhos!!!

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Belíssimo este poema!

"Se a doçura dos teus lábios minha carne marcou,
Se as lágrimas dos teus olhos meu pranto secou,
Como poderá meu coração gelar, morrer
Se vive apenas para te amar e ver
Quanta amargura, por te não ter, ficou."

Como te entendo...

Quando puderes passa pelo meu cantinho.Tenho lá um presente para ti.

Beijo terno

Eärwen Tulcakelumë disse...

Em meu vôo venho ver a beleza das águas que esse teu lago produz. Não deixe a amargura tomar conta do coração onde um dia o amor reinou, guarda o que foi bom...
Nas minhas asas levo um pouco dessa dor que o rio incandescente do meu mundo há de transformar..

Pérolas incandescentes de luz e força.


Eärwen

Menina do Rio disse...

Como se fosse possivel esquecer...
O enlaçar num anseio e abraçar a dor é tudo o que resta, além da amargura...

beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
será que dá para esquecer ...?
,
belo poemado
em lagoreal
*
jinos
*

Gui disse...

"Esquecer os teus beijos noutros beijos
E o calor do teu corpo noutros braços..."

Começas o teu poema com um olhar para a frente, com a procura de um outro caminho, um outro amor...mas não:

"Como poderá meu coração gelar, morrer
Se vive apenas para te amar, e ver
Quanta amargura, por te não ter, ficou"

Estás ainda presa a um amor que parece impossível. O passado é apenas uma recordação, e muitas vezes uma lição. É o futuro que conta minha amiga. Não esqueças o que o passado te proporcionou, nem as lições que te terá dado, mas é o futuro que tens que preparar.
Um beijo grande

Vladimir disse...

como te compreendo....revejo-me totalmente neste poema.....

Joana disse...

essa amargura que nos suga alma e nos consome com a sua ausencia!!
mais uma vez..sem palavras um poema magnifco..é o que é!!
beijoca doce

Paula Raposo disse...

Gostei muito deste poema!

Mestre disse...

E como é terrível a saudade, o desejo de tudo aquilo que tivemos e perdemos...
Um beijo suave

Vieira Calado disse...

Grato pelas suas palavras no meu blog.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Porque é que o amor é tão grande quando está longe, dói tanto quando o perdemos e torna-se tão secundário quando o temos?
Não porque seja secundário mas porque deixa de ter a força da paixão e da novidade, a permanente descoberta essencial à motivação. Poderá dar lugar ao companheirismo, à amizade, a outra espécie de amor mas nada de tão urgente e tão absoluto como quando se perde.

gasolina disse...

Estou sem palavras, completamente rendida a esta sonoridade,a esta beleza.

Valeu a pena esperar.

Que refrescada voltas e tão mais encantadora!

Um beijo, Real Garça.

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

Que bem que voltaste. Bem regressada.

"Resmas" de felicidades para ti.

Beijinhos

efeneto disse...

...genial, belo e apaixonante este nenúfar que colocou aqui nestas belas águas...simplesmente harmonioso a combinação poema/fotografia...parabéns. Voltarei...beijo dentro de outro beijo.

Carlos Ramos disse...

Outra vez nas tuas águas. Outra vez por dentro das tuas palavras brancas e pretas e com algumas rosas.

MEU DOCE AMOR disse...

Pois...o problema está aqui.Eu bem que desconfiava.

Mais nada te posso dar?Se fojes de mim.Como posso eu dar-te?

Beijos:)

Está lindo.Tens a quem sair.

MEU DOCE AMOR disse...

Foges

MEU DOCE AMOR disse...

Do verbo "bazar"

MEU DOCE AMOR disse...

E ainda o problema está mesmo nos BEIJOS.

Então assim suculentos e doces.Nem sei como ainda estou aqui a escrever.E se forem muitos e prolongados...asfixiantes e sei lá mais o quê.

Saio daqui doente.Sem forças.Completamente...

MEU DOCE AMOR disse...

Para a próxima não deixes ir abaixo.Tens que pôr em cima da cadeira.Senão as teclas saltam e perde-se a informação que já está processada.

Que coisa!

MEU DOCE AMOR disse...

Gosto.Por isso saio doente.

MEU DOCE AMOR disse...

Não me contento só com um.

Um dá para quê?Nem se toma o gosto.tem que ser molhado,prolongado,asfixiante,etc

MEU DOCE AMOR disse...

Aonde vais?

Já para a cama?

Nem penses.Volta aqui.

efeneto disse...

...abençoado rio que aí passa. Pode não levar muita areia, mas concerteza leva muita inspriração para si para escrever estas pequenas maravilhas...beijo de bom resto de semana...

MEU DOCE AMOR disse...

Livra-te de ires embora.Eu é que mando,ouviste?

bem bem bem...anda cá

MEU DOCE AMOR disse...

GARÇA:

onde andas?

efeneto disse...

...muitas vezes é em sitíos onde não existe nada que vamos buscar muita coisa...beijo

MEU DOCE AMOR disse...

Tou aqui eali e acolá

MEU DOCE AMOR disse...

Que blog?

E eu?

MEU DOCE AMOR disse...

A madrugada tira-te a inspiração?

MEU DOCE AMOR disse...

Estás a render-te?

MEU DOCE AMOR disse...

Vai lá então.dorme bem.E sonha comigo.e deixa-te ficar aí em cima da cadeira.Aperta bem a lâmpada.

beijinho doce.Gostei deste momento bem disposto.

efeneto disse...

Noites em claro
Como esta em que me sento a escrever
À espera que o sono chegue
À espera que o sonho alcance

Claras as noites sem sono
Como esta em que à janela me vejo
À espera que o dia nasça
À espera que a vida amanheça

Seja noite ou dia
Já não espero, nem desespero
Já não chego, nem alcanço
Já não nasço, nem amanheço

Decidi acordar e viver...
... Como se não houvesse amanhã!!!
Um beijo e até que os olhos se me fechem...boa noite...FIM.

efeneto disse...

...apesar de tudo nunca se esqueça...se nós "fazedores" de palavras vemos magia e encanto num sorriso de criança, temos que aprender a ver esse mesmo encanto no nosso proprio sorriso...até quando a nossa amizade nos chamar...beijo...
escreve igual o que escrevi tambem para a nossa amiga comum, apenas acrescento;
viva o meu grito em seu lago real

POETA VAGABUNDO disse...

palavras que soam a familiar...
beijo vagabundo menina do lago

poetaeusou . . . disse...

*
voltei
e
voltarei ...
*

Dias... disse...

Eu Dias, certifico que este Blog está entre os meus melhores momentos visuais!!

Beijo miudinho mas grande em ternura.

AC

Um Momento disse...

Ao teu lago vim saciar a minha sede
No meu Momentos um Mimo deixei para ti
Beijo enorme... agradecido... em Ti
(*)

C Valente disse...

De facto á coisas que nos deixam a pensar, mas a vida continua
saudações amigas

Alexandre disse...

O teu poema é fascinante... mas espero que o possas reverter um pouco... e que num futuro próximo possas usar o presente e o futuro...

Muitos beijinhos!!!

Lu@r disse...

Existe sempre tempo para ter.
Belo poema...

Beijo

Kalinka disse...

Amiga

Ora bem, vou iniciar uma série de posts sobre o ALFABETO da minha Vida. Cada dia vou postar uma letra do abecedário, e direi o que achar sobre ela, podem ser coisas boas ou menos boas, são as que foram ou são importantes durante a minha vivência.
Hoje, em homenagem ao meu neto ANDRÉ - dia do seu 1º aniversário: Parabéns a você, nesta data querida, muitas Felicidades, muitos anos de vida...
começo precisamente pela 1ª letra do Alfabeto - a letra A.

Beijitos azuis (em homenagem ao meu neto)

gasolina disse...

Deixo flores.

Para plantares na beira do lago. Junto aos beijos.

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Passo por aqui. Para desejar-te um dia muito feliz, e deixar-te um terno beijo

POETA VAGABUNDO disse...

quando posso voltar a tomar banho no teu lago de palavras...
beijo vagabundo

rosa dourada/ondina azul disse...

Querida Garça,

desejo-te uma boa semana!

Beijinho,

C Valente disse...

è um canto á vida éa mim e a todos os que me rodeiam
Saudações amigas

Entre linhas... disse...

Basta apensa abraçar os dois tempos...e conjugá-los.
Bonito poema.
Bjs Zita

woman feelings disse...

Danças? :)))

It´s the show time!!!

sonhadora disse...

Boa noite.
Beijinhos embrulhados em abraços.

Koral disse...

Minha querida Garça,

Que saudades de visitar o teu cantinho...E ler o quão de belos nos presenteias!

Agradeço as palavras deixadas no meu cantinho.

Com carinho

Alex disse...

foste reler e eu fiquei feliz por teres ido. Tamb�m eu gosto muito da forma intensa com que escreves os teus poemas. Fico a l�-los e a pensar que o amor move mesmo montanhas.

Um grande beijinho